Dedico ao grupo Ponto de Partida e a João Melo

Era ele e o palco. Ele e a iluminação dos abajures salpicando luzes. Ele e o Pitágoras no piano. Ele e o Lucas no sax. Ele e o Pablo no violão. Ele e o microfone. Ele e a sua voz que ganhava vida dentro de cada um que o ouvia.

Para começar, nos anunciaram “desliguem o celular, assim vão relaxar mais”. E assim foi.

Iniciávamos, ainda sem saber, uma expedição pela alma e suas emoções.

João Melo com o sorriso delicado que lhe habita o rosto, nos levava canção a canção, a caminhar em memórias e emoções que vivem em nós.

Eu, na primeira fila, sentia me misturar com o palco. Ao meu lado um senhor de idade fazia percussão no próprio joelho vez ou outra. Na cadeira atrás de mim a moça fungava seu nariz que escorria depois de meia dúzia de lágrimas derramadas. E, dentro de mim, minhas partes agradeciam a pitada de vida e renascer. Cada uma das minhas emoções ganhavam tom e memória pelas músicas do espetáculo, muitas que eu ouvia pela primeira vez, muitas que pareciam ter reservado aquele momento pra se revelarem pra mim.

E eu senti saudade, eu senti compaixão, senti tristeza, senti o amargo do arrependimento, senti orgulho, senti carinho, senti agradecimento e senti amor. E que amor tão grande havia dentro de mim ao final. Que amor imenso cabe nesse coração quando ele se permite passear livremente pelas emoções e saudar a todas elas, passear pelas memórias e honrar todas elas.

Dizem que a razão da vida é experienciar os sentimentos. E acredito que seja mesmo. Ao final do espetáculo, estava em êxtase, viva em meus sentimentos e emoções, coração agradecido. E agradeceu tanto que assim que me levantei, depois de já ter levantado outras duas vezes para os aplausos de pé, eu precisava abraçar alguém. E a primeira pessoa que vi eu abracei. Eu em minhas lágrimas e com meu coração aquecido…Abracei porque era esse meu sentimento. De transbordar. De estar junto. De chorar e sorrir.

Foi belo. Foi completo. Foi um celebrar a vida.

Um verdadeiro passeio pelas luzes e belezas que é ser humano e ter dentro de nós tão ricas emoções.

Paula Quintão

21 de maio de 2017

——–

OBS. Essa semana uma das minhas postagens no facebook foi sobre a música de Anna Heuseler. Linda e inspiradora, ela me enviou o vídeo de sua canção recém publicada. Aqui meu texto da postagem…

Um presente que recebi agora pela manhã. Anna Heuseler… ela e sua música. Ele e seu canto. Ela e as curas que promove.

Há alguns dias terminamos um processo de mentoria individual e pude viver lindezas ao lado da Anna nas últimas semanas. E agora, ao abrir seu vídeo, só de ver seu cenário e ela sentada no chão, as plantas ao redor, meus olhos encheram-se de lágrimas.

Anna, meu cenário dos primeiros vídeos que fiz era exatamente assim.

E então sua música.
A música que cura e toca a alma.
Pra você, meu leitor, minha leitora, o presente partilhado.

Anna, muito agradecida 🙏🏻🌹
Por sua arte, por sua música, pelo nosso processo juntas.

Aqui o link do vídeo para acessar. https://www.youtube.com/watch?v=ObKowP6YF80&feature=youtu.be

 

 

assine_newsletterb

banner_novoeu (1)

Author

Paula Quintão é escritora & mentora de escritores, transição de vida e negócios digitais. Criadora da Escola de Rumos, do Portal Coragem Para Empreender e da Editora Suban a Los Techos, autora do livro Para Sempre Um Novo EU. "De passo em passo eu desvendo um mundo dentro e fora de mim".

  • Rafaela S.

    Paula querida, gratidão por essa partilha de tamanha inspiração e delicadeza… um brinde à sensibilidade de quem teve o prazer de pousar o olhar nesse seu escrito e viajar junto nessa apresentação melódica que, mais um pouquinho, se fazia ouvir! Uma ótima semana! 🙏🏻🙌🏻

    • http://www.paulaquintao.com.br/ Paula Quintão

      E que lindo o seu olhar sobre meu texto, Rafaela, já dá para perceber que dentro de você habita muita música. Grande abraço e uma ótima semana para nós.