Caminhei longas distâncias.

Dias e dias sem fim. Horas e horas sem fim.

E estou a caminhar.

O ano termina. Respiro fundo. Encho o peito e o coração. E sigo.

Sigo a caminhar.

Viver é seguir.

E caminhando eu vejo meus passos.

Os passos que me levam adiante.

E percebo que eu SOU meus passos.

 

Caminho e sigo. Ouvindo meu coração.

Eu ouço meu coração.

E percebo que eu SOU o meu coração.

Eu SOU o coração que me faz seguir.

Esse coração que bate fundo, que sente dor vez ou outra, que se recupera e ganha brilho, que se ilumina de amor.

 

E o Sol me ilumina pelo caminho.

Pelo caminho a Lua me guia.

Pelo caminho as Estrelas me encantam.

E vejo o Sol.

E percebo que eu SOU o sol.

Vejo a Lua. E vejo as Estrelas.

E percebo que eu SOU a lua. Eu sou as estrelas.

O universo cabe em mim.

 

Pelo caminho encontro anjos e milagres acontecem.

Milagres sutis, milagres gigantescos.

Milagres que tornam a vida mágica.

Basta ter olhos para ver. E os anjos estão lá. E os milagres estão lá.

 

E sigo a caminhar.

Porque viver é esse eterno seguir.

E aprender a ser sol. A ser lua. A ser estrela.

A ver anjos. A ver milagres.

A iluminar o coração.

 

Paula Quintão.

31 de dezembro de 2015

 

assine_newsletterb

banner_novoeu

Autor

Paula Quintão segue a desvendar os mundos internos e externos. É escritora & mentora de escritores, transição de vida e negócios digitais. Doutora em Sustentabilidade, montanhista, paraquedista e mergulhadora. Mãe da Clara. Criadora da Escola de Rumos, do Portal Coragem Para Empreender e da Editora Suban a Los Techos, autora do livro Para Sempre Um Novo EU (2012) e O Caminho Que As Estrelas Me Viram Cruzar (2017). Escreve semanalmente dentro das temáticas autoconhecimento, escrita, transformação de vida e empreendedorismo em paulaquintao.com.br

  • Catherine Milanez

    Lindo lindo texto!
    Estava precisando dele. Obrigada!
    Bjss