Há alguns meses recebi da Thaísa o convite de fazer parte do grupo de palestrantes do TedxPajuçara, em Maceió falando sobre mudança de vida, autoconhecimento, transformação. Fiquei em encantamento e em profundo estado de gratidão, celebrei por dentro, vibrei de alegria. O TED é uma iniciativa que me entusiasma.

Acontece que duas semanas antes do evento, eu quebro meu punho em viagem pela Espanha. E dali em diante uma sucessão de fatores não esperados se seguiram: desde a possibilidade de ter que ficar as 6 semanas de gesso na Espanha até a possibilidade de cirurgia na mesma semana do Tedx.

Situações que tornavam incerta minha vinda e participação no Ted. Cheguei a escrever para a equipe da organização e alertar sobre as incertezas que eu vivia. E dentro de mim, graças a conhecimentos que se tornaram sabedoria, a certeza de que o melhor a vida estava providenciando, a certeza de que nada é bom ou ruim em essência, as coisas são o que são. E eu me sintonizava com esse estado enquanto via, diante dos meus olhos, fatos se sucederem, caminhos se fecharem e caminhos se abrirem. A própria dança da vida em seu estado mais puro, como a própria dança das águas de um rio que corre por paisagens naturais das mais diversas.

Assim é a vida, essa dança, Assim somos nós, essa água que flui e atravessa.

Pouco a pouco o caminho foi abrindo, foi abrindo naturalmente, e um dia antes do Tedx lá estava eu e meu gesso em minha poltrona 11C no voo que seguia rumo à Maceió.

Eu e a maravilhosa sensação de confiança na vida, de confiança de que tudo o que eu de fato preciso em minha jornada está sendo providenciado por uma inteligência plena, uma força criativa e sábia.

E ontem lá estava eu no palco do Tedx, falando sobre mudança de vida, sobre o ser água que somos, sobre o braço engessado e a beleza do inesperado. Nós e as incertezas do caminho, nós e o estado de finitude, nós e a mudança que vem de uma iniciativa própria ou uma iniciativa da vida. E foi maravilhoso viver essa experiência ao lado de pessoas tão especiais, tão cheias de vida, tão inspiradoras, ver a mágica de um Ted acontecendo e fazer parte, levando minha mensagem, minha voz, vivendo minha missão.

Há uns anos li um belo livro que vez eu outra eu cito, “A sabedoria da insegurança”, do Alan Watts, e ele conta sobre o fato de que quanto mais criamos e usamos ferramentas para nos sentirmos seguros, mais inseguros nos sentimos. E o que ele quer nos mostrar é que não dá para conter o estado de mudança da vida, não dá para segurar a força da natureza água que somos. Sinto, de um lugar muito profundo, que estarmos receptivos nos faz mais fortes, que estarmos abertos à mudança nos faz mais maduros, que sermos água e maleabilidade nos faz mais realizados, que aprender a receber o que a vida traz é acessar a maior riqueza universal e vibrar num estado de abundância.

Paula Quintão

04 de dezembro de 2016

OBS. Em breve terei meu vídeo da partilha no TedxPajuçara disponível online, será uma alegria que você, meu leitor assíduo, possa assistir. Meu especial agradecimento à Thaísa Ferreira pelo convite e à equipe Tedx Pajuçara pelo cuidado e atenção comigo em estado “braço engessado”. 

assine_newsletterb

banner_novoeu

Autor

Paula Quintão é escritora & mentora de escritores, transição de vida e negócios digitais. Criadora da Escola de Rumos, do Portal Coragem Para Empreender e da Editora Suban a Los Techos, autora do livro Para Sempre Um Novo EU. "De passo em passo eu desvendo um mundo dentro e fora de mim".

  • Rico Oliveira

    Ouvir de você, Paula, sobre como receber o que a VIDA nos dá, sem dúvida, abrilhantou os expectadores do TEDx. Parabéns por mais essa entrega. Grande beijo.

  • http://www.caminhandoembeleza.com Elisa Rodrigues

    Lindo, Paula!
    Aceitar os tempos, os caminhos e as intempéries é o nosso grande desafio nesta jornada mesmo!
    É sempre muito bom acompanhar suas reflexões…
    Aguardo alegremente pra ver esse vídeo! 😀