ILUMINAR? Não. Estamos Aqui Para SER.

No caminho do servir não se busca a iluminação, iluminar é um fetiche dos higienizadores que querem a todo custo limpar e excluir o que se apresenta como lixo. Sabe… se tem algo que o doutorado em sustentabilidade me ensinou é que não existe lixo, é tudo matéria, só que em formas diferentes. Na natureza – interna e externa – nada se destrói, tudo se transforma. As sombras fazem parte da construção de toda a beleza e de toda a arte do que somos e do servir.

Sombras, junto com as luzes, levam à verdade, à Deus, à vida. Para que as sombras sejam integradas, é preciso VER. Ver, enxergar, navegar em águas profundas, permitir que ganhem lugar no quebra cabeça que somos. A canção ao sol, à lua, ao vento e à terra de São Francisco inclui a tudo e a todos. Homens, animais e elementais, luzes e sombras, dia e noite.

Somente o adulto inteiro é capaz de se colocar totalmente à serviço do outro porque nesse caso sua entrega é verdadeiramente desinteressada e presente no instante agora, não busca aprovação ou validação, não busca alimentar sua vaidade ou elevar seu ego, busca no momento AGORA fazer o que precisa ser feito e somar no mundo. Andiamo. #italia #servir #mentoria #escritos

Paula Quintão, 16 de junho de 2019