pROnta Para Embarcar

Pronta Para Embarcar, por Paula Quintão


Preparava a mala pensando no que levar para dar conta dos 4 dias de rio. Ao mesmo tempo que escolhia o que levar, meu medo do mundo desconhecido ainda não estava diluído. E isso fazia vez ou outra minha mãe me telefonar… “Barco, né? É isso mesmo, minha filha? Precisa mesmo ir de barco?”. Oh, mãe, é que eu estou querendo ir de barco. Levaria 4 dias e custaria mais caro que a passagem de avião que duraria 2h. O meu medo em segundo plano fazia a minha filha vir com olhos de quem quer falar algo. “O que foi, Clarinha?”. “Você não vai morrer não, né? Se esse barco afundar você tem que nadar pra longe das piranhas”. A arte de ser direta, com Clara Ibrahim. “Olha, minha filha, não pretendo morrer agora não.” É, eu pensava. O que houver pelo caminho eu vou dando conta cena a cena. E assim foi tempo de fechar a mala, uma mala que incluia os rios, a ida a Natal e ao Planalto Central para as constelações do nascimento. Mala para três destinos pronta. “É só o desconhecido, Paula”.

Amanheceu no 28.12 e logo cedo fomos em direção ao porto eu e a Clara. “Vai dar tudo certo, minha filha”. Parei o carro no estacionamento do Porto, aquela confusão característica. A Clara já tinha soltado todas as suas pérolas pelo caminho. Vem o moço do estacionamento e ela… “Moço!! Esse barco não vai afundar não, né?”. 🤣🤣🤣A Clara pergunta ao cuidador dos carros e dali se abre um show. O cuidador olha bem para a Clara com firmeza, pega nos braços dela e diz. “Não diga isso! Use palavras de benção. Abençõe a viagem de sua mãe. Mamãe, que Deus te guarde e seja uma viagem muito feliz. Mamãe, que os anjos te acompanhem.”. Esse homem do estacionamento era um pastor pela vida. “Vai!! Embarca com Deus.” Despedimos. A Clara se colocou ao volante. Enquanto isso eu esperava com minha mala e sacolas ela sair do estacionamento. O homem pastor grita pra mim observando que eu estou ainda vigiando minha filha. “Vai! Confia. Deus está cuidando dela. Confia! Confia!”. Fazendo sinal com a mão para eu me mover. Foi bonito. Confia. E assim com as 2h de antecedência, pronta para embarcar.