Se há paz em nós, o mundo corre mais macio.

E se dentro de nós há quietude, o mundo torna-se um só silêncio confortador.

Quando paira dentro de nós um vento de felicidade, o mundo é mais leve e livre.

E se a turbulência está grande no reino dos sentimentos, tudo é mais cinza e irritante pelas ruas afora.

Há dentro de nós uma fábrica de emoções que faz do agora algo bom ou ruim, algo lindo ou feio, algo que nos alegra ou entristece. Há uma fábrica que faz os olhos verem o mundo cada dia de um jeito, ver o mundo como escolhemos ver.

Sorte de quem sabe que é dono da fábrica e não funcionário dela, só assim será possível saber também que não somos o espelho do que há e sim tudo o que há é espelho do que existe dentro de nós.

Autor

Paula Quintão segue a desvendar os mundos internos e externos. É escritora & mentora de escritores, transição de vida e negócios digitais. Doutora em Sustentabilidade, montanhista, paraquedista e mergulhadora. Mãe da Clara. Criadora da Escola de Rumos, do Portal Coragem Para Empreender e da Editora Suban a Los Techos, autora do livro Para Sempre Um Novo EU (2012) e O Caminho Que As Estrelas Me Viram Cruzar (2017). Escreve semanalmente dentro das temáticas autoconhecimento, escrita, transformação de vida e empreendedorismo em paulaquintao.com.br